MESTRES

Juvêncio Joaquim dos Santos - Mestre Juvêncio
Presidente de Honra da ASFOPAL
Data de nascimento: 31/05/1920
Contato: (82) 3261 1719 / 9137 1375

Nasceu em São Miguel dos Campos, no dia 30 de maio do ano santo de 1920, filho de Antônio Joaquim dos Santos e de Suzana da Conceição.

A partir de 1937, o jovem Juvêncio passou a residir na cidade de Rio Largo, onde travou os primeiros contatos com os folguedos populares, conhecendo os seus primeiros mestres: Benedito Guedes e Antônio Feitosa.

Nesta época, os folguedos eram financiados pela Companhia Alagoana de Tecidos, industria local que proporcionou momentos inesquecíveis e de grande esplendor para as brincadeiras folclóricas.

Em 1940 começou a participar da chegança do mestre Antônio Feitosa, ocupando a posição de Capitão de Mar e Guerra.

Somente em 1945, mestre Juvêncio começou a organizar seu próprio grupo, seqüenciando um trabalho do mestre Antônio Feitosa, criando a belíssima chegança “Cruzador São Paulo”, no município de Rio Largo: “a chegança foi coroada de grande sucesso e muitas glórias, graças a Deus”, comento orgulhoso o mestre Juvêncio.

Em 1984, preocupado com a situação dos grupos folclóricos em Alagoas, sem contar mais com qualquer tipo de apoio, mestre Juvêncio procura a Secretaria Estadual de Cultura onde conheceu o Professor Ranilson França tornando-se grandes amigos. Daí surgiu a idéia da criação de uma Associação de Folguedos, sendo criada, no ano de 1985 a ASFOPAL, na qual  mestre Juvêncio foi eleito vice-presidente, cargo que sempre ocupou na Associação, dando uma enorme contribuição  a preservação das nossas autênticas manifestações populares.

A restauração de sua chegança se deu graças ao apoio da Associação dos Folguedos Populares de Alagoas, trazendo-o de volta às festas populares de Alagoas.

No ano de 2004 foi contratado Agente Cultural pela Secretaria Estadual de Educação, no projeto “Mestre na Escola”, onde teve oportunidade de formar grupos de chegança nas Escolas Estaduais de Ensino, repassando seu saber e divulgando o folclore de Alagoas aos jovens estudantes.

Em reconhecimento a toda uma vida dedicada ao folclore, mestre Juvêncio recebeu, no ano de 2009, o Premio de Cultura Popular “Dona Isabel”, do Ministério da Cultura.

Hoje, é Presidente de Honra da ASFOPAL, com várias décadas de experiência e profundo conhecedor deste maravilhoso espetáculo náutico que é a chegança.

Mestre Juvêncio Joaquim, figura elegante e educada, dono de uma simpatia ímpar, prossegue na sua luta em prol do folclore alagoano, lembrando com saudade o cantar de sua Chegança nos tempos que ecoava nos palanques das festas populares de Alagoas.

“Aí! Adeus que eu já me vou
Belas meninas
O São Paulo já largou
Elas choravam, se maldiziam
Silenciosas
Adeus, até um dia,
Oh! Que belos mariantes
Como festejam
Bom Jesus dos Navegantes
Belos marujos
Que vão marchando
Na mesma marcha vão se retirando
Aí! Adeus que já me vou
Belas meninas o São Paulo apitou
Umas choravam
Outras diziam
O nosso amor
Foi embora, nos deixou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário