terça-feira, 28 de agosto de 2012

Secult faz entrega de certificados de Patrimônio Vivo a Mestres

 

Os novos mestres da cultura popular alagoana reuniram-se nesta terça-feira (28) para receber o certificado de Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas, entregue pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult). A entrega aconteceu no salão de despachos do Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa).

 


O secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, deu início à solenidade que destacou os representantes da cultura popular alagoana com a entrega dos certificados. Segundo ele, o registro de Patrimônio Vivo é um reconhecimento do Governo aos mestres para que a cultura alagoana seja preservada e repassada para as futuras gerações.

“Estou muito feliz pelo reconhecimento de mais sete mestres, que têm seus nomes no Livro de Registro de Tombo. Este é um momento de celebração e de reconhecimento da importância destes mestres, que permitem que a cultura popular se mantenha viva. O Governo de Alagoas e a sociedade estão em festa”, afirmou.



João das Alagoas (de Capela) que está com uma 
exposição no Palácio Mal. Floriano Peixoto



Na ocasião, o secretário ressaltou ainda que, além da nomeação como Patrimônio Vivo, os mestres recebem como benefício ainda uma bolsa vitalícia equivalente a um salário mínimo, disponibilizada de acordo com a Lei nº 6.513, de 22 de setembro de 2004, alterada pela Lei 7.172, de 30 de junho de 2010.








A cerimônia contou com a participação de mestres de diversos folguedos que já fazem parte do patrimônio imaterial do Estado, entre eles, Elias Procópio Lima, que deu seu depoimento emocionado durante o ato. “Hoje é um dia muito feliz para nós que fazemos cultura. Alagoas é a casa dos mestres, lugar da Chegança, do Guerreiro e do cantador de viola. É bonito ver este reconhecimento que a Secult nos dá”, afirmou ele, que compõe o Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas desde 2005.

Este ano, foram agraciados o trovador, repentista e embolador de Anadia Antônio Salvador de Souza (Canarinho de Alagoas); a mestra de Pastoril de Pão de Açúcar Lindaura Alves da Silva; o mestre de Samba de Matuto, de Maragogi, Sebastião Amaro dos Santos (Tião); o mestre de Bumba Meu Boi Everaldo Lins; o pifeiro Jose Prudente de Almeida (Chau do Pife); o mestre de Chegança Juvêncio Joaquim dos Santos e o mestre de Fandango Ronaldo da Costa (Mestre Pancho) – sendo esses quatro últimos de Maceió.

 
 
Também estiveram presentes à cerimônia o secretário adjunto da Cultura, Álvaro Otacílio Vasconcelos; a vice-reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Raquel Rocha; o presidente da Associação dos Folguedos Populares de Alagoas (Asfopal), Keyler Simões; a diretora técnica do Sebrae, Renata Fonseca, e a representante da Rede Alagoana de Pontos da Cultura, Fátima Menezes.

 





Nelson da Rabeca fez questão de prestigiar os
seus novos colegas de Patrimônio Vivo



Texto Karine Amorim e Valéria Guimarães (ASCOM Secult)
Fotos: Keyler Simões

domingo, 26 de agosto de 2012

Patrimônios de Alagoas

Na próxima terça (28) a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) realizará a entrega dos certificados do Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas (RPV/2012) que este ano reconheceu sete mestres populares. A solenidade acontecerá às 8:30h, no Salão de Despachos do Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa).



Mestre Juvêncio - Foto: Raul Plácido




Mestre Pancho - Foto: Keyler Simões

 
Entrarão para o livro Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas: o mestre de Samba de Matuto de Maragogi Sebastião Amaro dos Santos (Tião); o mestre de Bumba-Meu-Boi Everaldo Lins; o trovador, repentista e embolador de Anadia Antônio Salvador de Souza (Canarinho das Alagoas); a mestra de Pastoril de Pão de Açúcar Lindaura Alves da Silva; o pifeiro José Prudente de Almeida (Chau do Pife); o mestre de Chegança Juvêncio Joaquim dos Santos e o mestre de Fandango Ronaldo da Costa (Mestre Pancho), estes últimos três são de Maceió.

O Registro do Patrimônio Vivo é o reconhecimento da importância do saber tradicional e popular que os mestres e mestras passam de geração em geração. É também a preservação da cultura do Estado nas áreas de danças, folguedos, literatura oral e/ou escrita, gastronomia, música, teatro, artesanato, dentre outras.

Para a Associação dos Folguedos Populares de Alagoas (ASFOPAL) há muito o que comemorar, já que o mestre de Chegança Juvêncio Joaquim, reconhecido neste ano, é Presidente de Honra da associação. “Estamos muito felizes, por todos os mestres, mas principalmente pelo Mestre Pancho, líder do único grupo de Fandango de Alagoas e de Mestre Juvêncio, uma referência da Chegança em nosso Estado e para todos nós da ASFOPAL”, explicou Keyler Simões, atual Presidente da associação.


Outro mestre muito festejado é Everaldo Lins e teve seu reconhecimento também festejado por todos do Boi de Alagoas. “Esse reconhecimento de Mestre Vevéu é motivo de alegria e de orgulho para a família do Boi em toda Alagoas, dando ao movimento mais reconhecimento e motivação, inclusive, para projetos futuros na captação de recursos e na construção de parcerias”, declarou Eugênio Vilela, Presidente da Liga dos Bois de Alagoas.

Chau do Pife - Foto: Keyler Simões

Mas nenhum mestre está sendo tão festejado quanto Chau do Pife, pelo seu carisma, principalmente dentre os jovens, e o respeito conquistado na região e pelo país afora. “Isso (o registo do Patrimônio Vivo) é uma forma de todos os mestres se sentirem reconhecidos pela nossa terra e nos mostra que estamos no caminho certo, principalmente com o compromisso de passar nosso conhecimento para os mais novos, para que nossa cultura não se acabe”, finalizou, Chau.

A solenidade desta terça é aberta ao público e após o reconhecimento, os mestres terão como benefício uma bolsa de incentivo vitalícia no valor de um salário mínimo e meio. Segundo o secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, esta bolsa visa a manutenção dos grupos e o repasse dos conhecimentos: “Esse é um incentivo para que os conhecimentos desses mestres sejam repassados. É também um reconhecimento daqueles que detêm os saberes e fazeres da cultura popular alagoana”, destacou.

Agosto Popular - Celebrando Cultura Popular na Praça Santa Tereza - Muitos shows e homenagens


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Novos mestres recebem certificado do Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas

Mestre Pancho - Foto: Keyler Simões

A cultura de Alagoas estará em festa na próxima terça-feira (28), quando a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) realiza a entrega dos certificados do Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas (RPV/2012). Neste ano, serão sete mestres da cultura popular de diferentes atividades que receberão o certificado. A solenidade de entrega terá início às 8:30h, no Salão de Despachos do Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa).
 
O Registro do Patrimônio Vivo é o reconhecimento da importância do saber tradicional e popular que os mestres e mestras passam de geração em geração. É também a preservação da cultura do Estado nas áreas de danças, folguedos, literatura oral e/ou escrita, gastronomia, música, teatro, artesanato, dentre outras.
 
Chau do Pife - Foto: Keyler Simões

Na terça-feira (12), entram para o livro Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas o mestre de Samba de Matuto de Maragogi Sebastião Amaro dos Santos (Tião); o mestre de Bumba Meu Boi Everaldo Lins; o trovador, repentista e embolador de Anadia Antônio Salvador de Souza (Canarinho das Alagoas); a mestra de Pastoril de Pão de Açúcar Lindaura Alves da Silva; o pifeiro José Prudente de Almeida (Chau do Pife); o mestre de Chegança Juvêncio Joaquim dos Santos e o mestre de Fandango Ronaldo da Costa (Mestre Pancho), estes últimos três são de Maceió.
 
Após o reconhecimento, os mestres terão como benefício uma bolsa de incentivo vitalícia de um salário mínimo e meio. Segundo o secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, esta bolsa visa a manutenção dos grupos e o repasse dos conhecimentos.
 
“Esse é um incentivo para que os conhecimentos desses mestres sejam repassados. É também um reconhecimento daqueles que detêm os saberes e fazeres da cultura popular alagoana”, destacou.
 
 
 Agência Alagoas

Grupo Transart e Museu Théo Brandão comemoram o Dia do Folclore

Matéria exibida no programa Bom Dia Alagoas, da TV Gazeta, em 23 de agosto de 2012



segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Mês do Folclore - Agosto Popular: Celebrando Cultura Popular na Praça Santa Tereza, acontecerá neste sábado (25)





No próximo sábado (25) a Articulação pela Cultura Popular e Afro-alagoana que inclui diversos movimentos culturais populares e afro, de Maceió, estará realizando o evento “Agosto Popular - Celebrando Cultura Popular na Praça Santa Tereza” em comemoração ao Dia do Folclore (22 de agosto), com apresentações artísticas das mais diversas. A programação terá início às 16h e acontecerá na Praça Santa Tereza, no bairro da Ponta Grossa e visa valorizar a produção cultural de Maceió e homenagear pessoas que contribuem para o desenvolvimento cultural no Estado.

Atrações:
1.    Fanfarra da Escola Júlio Alto
2.    Danças Populares (Star Dança)
3.    Roda Aberta de Capoeira (Abada Capoeira)
4.    Guerreiro Mensageiros de Padre Cícero (Mestre André)
5.    Mestre Jorge Calheiros, Demis Santana e Rogério Dias
6.    Guerreiro Vencedor Alagoano (Mestre Juvenal)
7.    Zeza do Coco, Chau do Pife e Fagner Dubrown
8.    Bois da Zona Sul
9.    Coletivo AfroCaeté
10. Maracatu Raízes da Tradição (Abassá de Angola)
11. Perfomance "Eu Sou" da dançarina Sirlene Gomes (CEPA Quilombo)
12. Airê Iorubá

Homenageados deste ano:
·         Mestre André Joaquim dos Santos (Guerreiro Mensageiro de Padre Cícero)
·         Mestre Lourenço Maximo (Guerreiro Vencedor Alagoano)
·         Zeza do Coco (Maria José Ferreira da Silva)
·         Edna Seixas (Baianá Flor de Lis)
·         Maria Dolores (Guerreiro Vencedor Alagoano)
·         Mãe Vera (Maracatu Raízes da Tradição/ Abassá de Angola)
·         Mestre Jorge Calheiros (Cordelista)
·         Clemente Soares da Silva (Tininho)
·         Sandro Santana (Coletivo AfroCaeté)
·         Keyler Simoes (ASFOPAL)
  

Realização:
Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana
Núcleo Cultural da Zona Sul
Quintal Cultural
Coletivo AfroCaeté
Apoio:
Fundação Municipal de Ação Cultural
Informações: (82) 8821-8086
www.asfopal.blogspot.com
www.balaiodefatos.com

Grupos folclóricos animaram a orla de Maceió

Como parte das comemorações pelo Dia do Folclore (22 de agosto) a Fundação Municipal de Ação Cultural realizou apresentações na orla de Pajuçara neste domingo 19 de agosto.

Matéria exibida no programa Bom Dia Alagoas, da TV Gazeta, em 20 de agosto de 2012

Projeto Quinta no Arena será de muita cultura popular nesta quinta (23), com o espetáculo Nossa Terra Cultural


Em plena semana do Folclore, na próxima quinta-feira (23) o projeto Quinta no Arena, realizado no Teatro de Arena Sérgio Cardoso (anexo ao Teatro Deodoro), pela Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas, apresenta o espetáculo “Nossa Terra Cultural”, da Associação de Cultura Popular Mestre Pedro Teixeira da Chã Preta, a partir das 19h, com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00 à venda na bilheteria do Teatro Deodoro.
O espetáculo Nossa Terra Cultural é composto dos folguedos folclóricos do Coco de Roda, e Nega da Costa da Associação de Cultura Pedro Teixeira de Chã-Preta e o Pastoril desta Associação com parceria da Escola Municipal Pedro Teixeira e o PDE. Os grupos são da comunidade e seus integrantes descendem dos caboclos indígenas, negros e europeus da região que introduziram a Cultura.
Ainda na apresentação haverá cantorias, versos, decoração típica e homenagem ao saudoso folclorista Pedro Teixeira cuja Associação é composta de artistas e fazedores de cultura locais.
Histórico
A Associação de Cultura Popular Mestre Pedro Teixeira da Chã-Preta surgiu de um incentivo da Vice-presidente da Comissão Alagoana de Folclore Carmem Omena Barbosa, recentemente falecida, parte dos familiares e amigos de Pedro Teixeira que aglutinaram os núcleos de Patrimônio Cultural, Literatura, Artesanato e Folguedos existentes.
A partir de 2009 conseguiu-se a implantação do Ponto de Cultura com Inserção Social focado no incentivo a grupos de folguedos, artesanato e música de glosas, forró, emboladas e sus variações.
“Dessa ação dos Programas Cultura Viva e Mais Cultura incentivamos grupos folclóricos, artesanais e musicais comunitários, onde muitos estavam sem funcionar devido a falta de apoio logístico e financeiro” relatam os fundadores: Gestor Cultural José de Ari Vasconcelos, hoje ocupante da cadeira de Pedro Teixeira na Academia Maceioense de Letras, Célio Rebêlo, incentivador cultural e Edite Vasconcelos, esposa do falecido Pedro Teixeira e os integrantes da direção da Associação, artesãos: Josineide Bezerra, José Márcio Souza e Cícera Domingos, que completam:“Não tem sido fácil estes três anos onde há dificuldades humanas e logísticas, mas com o apoio técnico de ex-dançarinos e coordenadores dos grupos locais, como Poliana Teles, Ademir Francisco, Adriano Martins e a parceria que fizemos com a Escola Municipal Professor Pedro Teixeira de Chã-Preta, através da Diretora Ádria Leyne, Coordenadora Claudinete e animador cultural Edjamisson, e o Instituto José Barros do Anel em Viçosa, dentre outras pessoas e entidades, estamos ampliando as ações e incentivando a cultura.
Serviço:
Quinta no Arena – VIII Edição
Espetáculo: “Nossa Terra Cultural”
Associação de Cultura Popular Mestre Pedro Teixeira da Chã Preta
Dia 23 de agosto (quinta-feira)
Horário: 19h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Ponto de venda: Bilheteria do Teatro Deodoro
Informações: (82) 3315-5665 / 5656
www.teatrodeodoro.al.gov.br
dacdeodoro.blogspot.com
ascomteatro.blogspot.com
dacdeodoro@gmail.com
Realização: Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas / Governo de Alagoas
Para contatos com o grupo:
Os grupos ensaiam em Chã-Preta.
Procurar: Rua Padre Dimas, 83, sede do Ponto de Cultura ou a residência dos diretores Jó (Josineide) e Márcio Souza na Rua Aureliano Teixeira,s/n ou Cícera Domingos na Praça Padre Cícero.
Telefones deles: Jó – 9361-5742
Márcio Souza – 9360-5901
Cícera – 9349-4988 e 9176-3498
Em Maceió Para Entrevistas Em Estúdios: o fundador da Associação e orientador técnico da Associação, gestor cultural: José de Arimatéa de Vasconcelos Teixeira – fala sobre a Associação Pedro Teixeira, a apresentação em si, dados estatísticos, históricos.
Fone: 9950-5775 9334-9266 e 3372-9009

Garagem do samba comemorará o Dia do Folclore, nesta terça (21)


O Dia do Folclore marca as diversas manifestações que verdadeiramente emanam do povo, e como toda boa ação do povo, constam as festas populares, folguedos e danças, e em Maceió acontece há três anos uma festa, pequena, mas bastante representativa, em homenagem ao Dia do Folclore, através da iniciativa de Dona Edna Seixas, eterna incentivadora da cultura popular de Alagoas, que montou em sua própria residência um espaço para ensaios e apresentações de grupos folclóricos, além do seu próprio, intitulado “Poderosas do Samba”. O espaço recebeu o nome de Garagem do Samba, mas não é só o samba que manda por lá não. Lá todas as manifestações populares tem espaço, como ela própria explica: “Eu vejo a agonia de tanta gente querendo ensaiar e até de se apresentar e por isso ampliei a minha sala de casa para criar essa garagem, onde recebo amigos e onde nos apresentamos para a população, e já há três anos fazemos essa festinha do Folclore para marcar a data”, finalizou.

Edna Seixas é associada à ASFOPAL (Associação dos Folguedos Populares de Alagoas) há anos e hoje é a 2ª Secretária desta nova diretoria, sempre atuante e respeitada pelos colegas. Sua casa fica localizada à Rua Francisco Fernandes Lins, 105 (mais conhecida por ser a Rua do Bar do Elias), na Ponta da Terra, próxima à Igreja do Santuário, e desde o último fim de semana já está toda ornamentada para a festa, que é gratuita, com entrada franca, mas que reúne um time de peso. Por lá, nesta terça, passarão:

·         Amantes do samba

·         Coral Folclórico de Alagoas, que homenageará mestres do nosso folclore

·         O Bigode (artista popular)

·         Chau do Pife

·         Mestre André (Guerreiro)

·         Mestre Juvenal Leonardo (Guerreiro)

·         Coco de roda Rei do Cangaço, grupo novo ainda em formação

·         Banda de pífanos São José

·         Um casal de índios dançarinos

·         Poderosas do Samba



Poderosas do Samba

O grupo foi recentemente criado com este nome e é formado por 12 meninas (de ontem) com média etária de 65 anos, que tocam  e cantam. Edna, além de coordenar o grupo, também canta, acompanhada por mais 3 cantoras: Socorro, Fátima e Mariza, sendo acompanhas pelos instrumentos: afoxé, Tamborim, repique, tantan, ganzá, pandeiro, reco-reco e maraca. Inclusive o grupo fará também a inauguração da mais nova mesa de som, que oo grupo ganhou neste fim de semana de um fã.

A festa da Garagem do samba começa às 15 e deve ir até o início da noite.

Serviço:

Festa do Folclore da Garagem do Samba

Organização: Edna Seixas

Terça, 21 de agosto

Início: 15h

Rua Francisco Fernandes Lins, 105 (mais conhecida por ser a Rua do Bar do Elias), na Ponta da Terra, próxima à Igreja do Santuário. Se vier pela Rua da antiga COHAB (hoje CARPH) no fim da rua entra à direita e na primeira também à direita.

Entrada gratuita

Informações: (82) 3337-2457 / 8803-5508 / 9316-5883

www.asfopal.blogspot.com.br